9 de fev de 2009

Denúncias de violência contra a mulher aumentaram em 2008



A violência doméstica no Brasil é responsável pela metade dos homicídios das mulheres no País. No entanto, a morte é o último grau da escala da violência que muitas vezes começa com abuso psicológico. Segundo a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres o número de denúncias aumentou 32% em 2008. Em 2007, foram registradas 204.978 ligações. No ano passado foram quase 270 mil ligações.

Distrito Federal, São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro lideram o ranking das denúncias. Segundo os dados apresentados, das 24.523 denúncias, 64,9% das mulheres informaram sofrer agressões diariamente e outras 16,1% são alvo toda semana de destratos. A maior parte das agressões (63,2%) é praticada pelos próprios companheiros. Em 57,2% dos casos relatados, os agressores estavam bêbados ou eram usuários de drogas. Para envolver os homens no engajamento nas ações pelo fim da violência, a Campanha do Laço Branco realiza ações de sensibilização em vários estados brasileiros. A mobilização atua no Recife, São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

O levantamento mostra que a maioria das mulheres que entraram em contato com o Ligue 180 eram negras (39,2%), se encontras na faixa etária entre 20 anos e 40 anos (53,2%), são casadas (24,8%) e 33,3% delas cursaram parte ou todo o ensino fundamental. Em 47,2% dos casos de denúncias, as mulheres dependiam financeiramente dos parceiros que as agrediam. Em 52,5% dos casos elas sofreram lesões corporais leves e em 94,1% das vezes as agressões ocorreram dentro de casa.

Os dados mostram ainda um crescimento de 145% na quantidade de pessoas que pretendem se informar sobre a Lei Maria da Penha. Enquanto em 2007, 47.975 ligações foram atendidas com o intuito de prestar esclarecimentos sobre a lei, em 2008 os atendimentos foram de 117.546.

Com Informações:
Jornal da Cidade
Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres


OUTRAS INFORMAÇÕES:
Central de atendimento à mulher
Ligue - 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.